Estudo quinquenal confirma que as SSDs são muito mais fiáveis do que os HDD

Vignette
Escrito por Guillaume
Data de publicação : {{ dayjs(1663948832*1000).local().format("L").toString()}}
Este artigo é uma tradução automática

A empresa Backblaze publicou resultados confirmando que as SSDs são de facto mais fiáveis do que os discos rígidos 'tradicionais'.

Para qualquer pessoa com o mínimo interesse no armazenamento de dados informáticos, isto não deve ser uma surpresa. Pelo contrário, é informação de que quase todos estão convencidos há já alguns anos. Hoje, porém, já não se trata de "acreditar" (não importa o quanto confie em si próprio), mas de "saber" graças à publicação de um grande inquérito realizado pela empresa Backblaze da nuvem e transmitido pelo website Neowin.

Resultados após quatro anos, no segundo trimestre de 2021 © Neowin

Para ser justo, o inquérito Backblaze ainda está em curso. Trata-se de facto de um projecto a longo prazo (inicialmente previsto para durar 8 anos) que está agora a mais de metade da sua duração prevista, tal como está agora no seu quinto ano. Para alguns, dadas as idades respectivas das duas tecnologias, cinco anos não serão suficientes. Contudo, acreditamos que a visão a posteriori começa a ser muito interessante, especialmente porque as diferenças observadas são consideráveis. Mas que diferenças?

O Backblaze analisou simplesmente a taxa de falhas anualizada de cada um dos dois tipos de meios, SSD por um lado e o disco rígido "tradicional" ou HDD, por outro. Tem registado estas estatísticas mês a mês, ano a ano, e está agora a publicar o gráfico actualizado para este quinto ano. O primeiro gráfico (acima) mostra os resultados acumulados em quatro anos com vários cenários de tendência para o quinto ano. No segundo gráfico (abaixo), estas tendências foram substituídas pela realidade dos números cumulativos de cinco anos registados pelo Backblaze: falam por si, não falam?

Resultados após cinco anos, no segundo trimestre de 2022 © Neowin

É muito claro que a taxa de falhas para as SSD está a flertar com 1% enquanto que está extremamente próxima dos 7% para os HDD. Este último é, portanto, indiscutivelmente menos fiável do que o SSD e mesmo muito claramente menos fiável. Por outro lado, é preciso lembrar que a recuperação de dados em caso de falha é mais simples com HDD, mas em infra-estruturas como as de Backblaze, ninguém tenta recuperar os seus dados, uma vez que a redundância é generalizada.